ERVA CIDREIRA ou SALVIA GAÚCHA - Lippia alba (Mill.) N.E.Br. ex Britton & P.Wilson

ERVA CIDREIRA ou SALVIA GAÚCHA - Lippia alba (Mill.) N.E.Br. ex Britton & P.Wilson

 25/08/2020

Lippia alba (Mill.) N.E.Br. ex Britton & P.Wilson

Parte Utilizada:
Partes aéreas
Padronização / Marcador:
Oleos essenciais, saponinas, taninos iridoides, flavonoides e alcaloides [1]. 

Ações Farmacológicas:
Citostática, redutora do tônus intestinal, hipnótica, analgésica, adstringente, expectorante, mitigante de transtornos respiratórios, antioxidante, depressora do sistema nervoso central, anti-hipertensiva, prolongadora do sono, antisséptica, sedativa, ansiolítica, anticonvulsionante, antiulcerogênica gástrica, antiviral e antimicrobiana [1]

Indicações oficiais:
Ansiolítico, sedativo leve, antiespasmódico e antidispéptico [2].

Apresentações, Forma Farmacêutica, Posologia e Protocolos:

Uso oral:

 Infusão
1 a 3g da folha para 150 mL de água quente.
Três a sete anos: tomar 35 mL do infuso, logo após o preparo, três a quatro vezes ao dia. Acima de sete a 12 anos: tomar 75 mL do infuso, logo após o preparo, três a quatro vezes ao dia. Acima de 12 anos: tomar 150 mL do infuso, logo após o preparo, três a quatro vezes ao dia. Maiores de 70 anos: tomar 75 mL do infuso, logo após o preparo, três a quatro vezes ao dia [2].

Tintura
Adulto: 10 ml, 3 vezes ao dia, diluído em 1/2 copo d’água.
Criança: 5 ml, 3 vezes ao dia, diluído em 1/2 copo d’água [3].

Precauções, Restrições, Cuidados, Advertências, Interações, Contra-indicações
Superdosagem, Informações Adicionais:
Deve ser utilizado com cuidado em pessoas com hipotensão. Doses acima das recomendadas podem causar irritação gástrica, bradicardia e hipotensão [2].
Os efeitos tóxicos causados pela administração do óleo essencial, tais como diarreia, náuseas e vômitos, só foram verificados em doses muito altas [1]. 

Referências: 
[1] Silva Junior, A.A.; Michalak, E. O Éden de Eva Descritivo ilustrado das espécies medicinais do Horto Eva Michalak. 2014. EPAGRI 
[2] Brasil, 2011. Formulário de Fitoterápicos da Farmacopeia Brasileira, 1a Ed, ANVISA
[3] http://www.rio.rj.gov.br/dlstatic/10112/3424596/4135676/MANUALTERAPEUTICOFITOTERAPICO.pdf